A maior parte dos economistas das instituições financeiras manteve a previsão de que a taxa básica de juros da economia, definida pelo Banco Central, subirá dos atuais 11,75% ao ano para 12,25% ao ano a partir da semana da Páscoa, momento na qual será feita a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

A informação foi divulgada pelo próprio BC nesta segunda-feira (18) por meio do relatório de mercado, também conhecido como Focus – documento que é fruto de pesquisa com os economistas dos bancos na semana passada. A decisão do Copom sobre a taxa básica de juros da economia será anunciada na próxima quarta-feira (20) após as 18h.

Se confirmado, este será o terceiro aumento consecutivo na taxa básica de juros da economia, que já avançou em janeiro e março deste ano. O objetivo do BC, ao elevar os juros, é conter as pressões inflacionárias.

Com isso, a instituição tenta cumprir a meta central de inflação, que é de 4,5% para este ano, tendo por base o IPCA. Entretanto, há um intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo, de modo que o IPCA oscilar entre 2,5% e 6,5% sem que a meta seja formalmente descumprida.

Inflação
O BC também informou nesta segunda-feira, entretanto, que os economistas do mercado financeiro subiram a sua previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2011 de 6,26% para 6,29%. Com isso, a estimativa já se encontra bem próxima ao teto do sistema de metas de inflação para este ano.Trata-se do sexto aumento seguido na previsão de inflação do mercado para 2011. Para 2012, por sua vez, a previsão do mercado para o IPCA permaneceu estável em 5%.

Crescimento econômico e câmbio
O mercado financeiro manteve, na semana passada, a sua estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2011, estável em 4%. Para 2012, a previsão do mercado de crescimento da economia brasileira subiu de 4,24% para 4,25%.

Nesta edição do relatório Focus, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2011 caiu de R$ 1,68 para R$1,65 por dólar. Para o fechamento de 2012, a previsão do mercado financeiro para a taxa de câmbio recuou de R$ 1,72 para R$ 1,71 por dólar.

Balança comercial18
A projeção dos economistas do mercado financeiro para o superávit da balança comercial (exportações menos importações) em 2011 subiu de US$ 17,01 bilhões para US$ 17,2 bilhões na semana passada.

Para 2012, o BC revelou nesta segunda-feira que a previsão dos economistas para o saldo da balança comercial subiu de US$ 9,9 bilhões para US$ 10 bilhões de superávit.

No caso dos investimentos estrangeiros diretos, a expectativa do mercado para o ingresso de 2011 permaneceu estável em US$ 45 bilhões. Para 2012, a projeção de entrada de investimentos no Brasil avançou de US$ 44,85 bilhões para US$ 45 bilhões.

Fonte: G1

Anúncios